Isto sou eu...nem mais nem menos, o eu que a realidade olha mas não vê!
05 de Novembro de 2009

   - É a sua filha?

   - Sim.

   - Qual delas?

   - As duas.

   - Vê-se que são filhas de pais diferentes.

   - Mas não são, o pai é o mesmo, estamos casamos há 27 anos!

   - Olhe, eu também estou casado há quase 30 anos com esta mulher, e não a trocava por mais nenhuma. Ela é chata, resmungona, ciumenta, desorganizada, cozinha mal, gosta de amarelo e decora a cozinha com galinhas, mas mesmo assim, é a minha mulher, quando me faltar não sei como será!

 

   - Sempre morámos no mesmo sítio, a 5 passos um do outro, mas ela era tão difícil com os homens todos que eu nem me tentei aproximar dela, depois fui para Moçambique, quando voltei, a minha mãe achou que eu já tinha idade suficiente para ter a minha própria família e cansou-se de me lavar a roupa, então tive que tentar a minha sorte e felizmente ela estava com problemas oftalmológicos quando aceitou casar comigo. Trinta anos, quatro filhos e dois netinhos depois não me arrependo nada de nunca me ter separado dela, mais ninguém me aturava e cozia as meias. Por isso, digo-vos o mesmo que disse aos meus filhos, é complicado partilhar todos os aspectos da vida com um homem ou uma mulher, viver sozinho é muito mais fácil, mas feliz ninguém consegue ser sozinho, por isso batam com a cabeça nas paredes sofrendo demais em vez de sofrendo de menos!

 

   A conversa continua e o quarto do hospital transforma-se numa sala de estar comum, nisto desatam as duas Margaridas da minha mãe a chorar (Eu e a minha irmã Melissa) acompanhadas pela filha do senhor e o neto de 19 meses, que apesar de não ter percebido o motivo, chorou por solidariedade! Não me perguntem também porque é que desatamos as três a chorar, acho que nenhuma de nós sabe.

   Já não se fazem amores assim, não se fazem homens e mulheres assim, não se fazem histórias assim, como as que nos foram contadas na primeira pessoa.

 

PS: tenho uma música na cabeça desde esta manhã

"Quantas noites chorei? Quantas lágrimas deixei, contigo no meu pensamento? ... Mas eu não sou capaz de deixar tudo para trás, já tentei fechar a porta a quem quis entrar, mas tu...tens a chave do meu coração. Beija-me outra vez, deixa-me entregar, assim como o céu se entrega ao luar, dá-me o teu amor só mais uma vez, diz-me que me amas baby beija-me outra vez!"

 

publicado por Luna às 00:46
música: Danito & JP - Beija-me outra vez
N deixes, fexa a porta, deixa-m ficar cm a xave...
Dava, dizia e beijava, as vxs k foxem necessarias... Se quisexes =(
Marco a 9 de Novembro de 2009 às 00:04
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
23
24
25
27
29
Posts mais comentados
6 comentários
4 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
3 comentários
3 comentários
2 comentários
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Muito Bem!
A D. Célia está sempre à tua espera amor.É só apar...
vou. espera para ver! :)3 dias e lá estou eu
Dear princesa, Assim que deixares a Maria e a Mada...
É por isto que eu não me apaixono, não fui talhada...
Declarações a fazer: Estás bonita estás... x DPara...
O Renascimento p/ cada 1 d nós!Ainda bm k acontece...
tb ha km venha ler o k escreves a esta hora ps....
Acho muito bem que ele te faça esses sermões, mesm...
O mau humor cntg n tem lugar LOL És mais do tip...
blogs SAPO